Secretaria de Saúde de Itanhém realiza ações de combate à Hanseníase

 

 
 
O mês de janeiro é dedicado para o alerta nos cuidados com a saúde mental, titulado Janeiro Branco e também para o combate e conscientização à Hanseníase. Essa campanha com o título "Janeiro Roxo”, tem o objetivo de educar e conscientizar a população sobre a doença, seu diagnóstico precoce, a redução de agravos e o tratamento. A doença é causada por uma bactéria e os sintomas geralmente não são percebidos pelos pacientes.

Nesse sentido, a Secretaria de Saúde de Itanhém tem intensificado suas ações, visando levar a informação para o combate e tratamento dessas doenças. Na manhã dessa terça-feira (29/01), na sala de espera da ESF 5, aconteceu uma palestra com a enfermeira Rita Rizzo e a equipe da unidade, com a distribuição de panfletos, sobre a conscientização e prevenção da Hanseníase.
 

Durante toda essa semana, as unidades de saúde do município se mobilizarão para levar informação para toda a população, realizando buscas ativas e testes de sensibilidade para identificar casos da doença.

De acordo com a enfermeira Rita Rizzo, é importante que as pessoas saibam que a hanseníase tem cura e que o tratamento é gratuito, e está disponível em todas as unidades básicas de saúde do município.


O QUE É A DOENÇA?

A hanseníase é uma doença infecciosa, crônica, causada por uma bactéria Mycobacterium leprae e que afeta a pele e os nervos periféricos, em especial os dos olhos, braços e pernas. A hanseníase tem cura e se tratada precocemente e de forma adequada, pode evitar sequelas. Qualquer mancha na pele ou área de pele aparentemente normal, mas com alteração de sensibilidade, pode ser hanseníase. Neste caso o paciente deve procurar uma unidade básica de saúde de seu bairro para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento. A hanseníase é transmitida por meio das vias respiratórias, tosse e espirros emitidos por uma pessoa contaminada e por contato prolongado. Não se contrai hanseníase por meio de copos, pratos, talheres, nem em assentos, apertos de mão, abraço, beijo, picada de inseto, aleitamento materno, doação de sangue, relação sexual ou gravidez.

PREVENÇÃO

A melhor forma de prevenir a doença é mantendo o sistema imunológico eficiente. Ter boa alimentação, praticar atividade física, manter condições aceitáveis de higiene também ajudam a manter a doença longe, pois, caso haja contato com a bactéria, logo o organismo irá combatê-la. Outra dica importante é convencer os familiares e pessoas próximas a um doente a procurarem uma Unidade Básica de Saúde para avaliação, quando for diagnosticado um caso de hanseníase na família. Dessa forma, a doença não será transmitida nem pela família nem pelos parentes próximos e amigos.
 
TV ITANHEM


Notícia Postada em 30/01/2019
Comente esta notícia: