Entenda como irá funcionar o Colégio São Bernardo com a implantação do Sistema CPM

 

 

 

A partir do projeto para inserção do Sistema de Ensino CPM no Colégio Municipal São Bernardo, diversas mudanças estão e serão implantadas até o início do ano letivo de 2019.

A assinatura do Termo de Acordo de Cooperação Técnica pela Prefeita Zulma Pinheiro e a Polícia Militar e, a realização de uma reunião com os pais dos alunos, deu início ao processo de implementação do Sistema Disciplinar CPM- Colégio da Polícia Militar na unidade, nos períodos matutino e vespertino.

A inserção desse modelo híbrido de educação nada mudará a grade escolar (conteúdos estudados) da unidade. O colégio manterá a Diretoria e Coordenadoria Pedagógica responsável pela formação educacional dos alunos e, acrescentará o Diretor Disciplinar (Policial da Reserva) que tratará da parte de conduta, disciplina e de convivência entre Escola X Aluno. Haverá também a padronização dos uniformes, novas regras de disciplina e adequações do espaço físico do colégio.

O modelo se tornou conhecido pela eficácia de aprendizagem e na formação de cidadãos na medida em que possibilita uma maior capacidade de interação e inserção nas questões sociais, reduzindo, a reboque, os índices de jovens em situação de risco de ingresso em práticas criminosas.

Na mesma maneira ela evidencia-se como uma eficaz ferramenta no processo de valorização dos profissionais da área da educação, por muitas vezes indevidamente considerado culpados pelos resultados alarmantes de violência nas Escolas e pelo fraco rendimento escolar dos estudantes.

Para inserir o Sistema CPM, trazer uma nova concepção para o contexto da Educação no Município, valorizar os profissionais da área da educação municipal dando-lhes as condições ideais para que possam produzir em capacidade máxima e trazer estes benefícios para a razão de ser de toda escola, ou seja, os alunos; se faz necessário que se estabeleça os valores a serem cultuados e passados aos alunos neste processo e pós a implantação, quais sejam: Trabalho em equipe; Respeito ao próximo; Respeito aos mais velhos e Professores; Respeito aos Símbolos Nacionais e datas comemorativas; Respeito ao meio ambiente; Respeito à legislação vigente; Lealdade; Incentivo à dedicação aos estudos e desenvolvimento intelectual; Respeito à liberdade; Zelo pela apresentação pessoal; Cuidado com os equipamentos e instalações da Unidade educacional; Civismo; Cidadania; Respeito às ideologias de gênero, cor, raça, credo e demais opções e liberdades individuais; Dedicação ao senso crítico e formação de opiniões; Respeito aos pais e responsáveis legais; Respeito aos colegas; Práticas desportivas que agucem o sentido de grupo e atividades sócio culturais; Socialização e ressocialização dos alunos e Ênfase nas regras de conduta sociais.

 

 Policiais Militares que atuarão nas Escolas

O Projeto de inserção do Sistema CPM estabelece que os Policiais Militares que atuarão nas Escolas nas Funções de Diretores Disciplinares, Coordenadores Disciplinares e Tutores Disciplinares, deverão ser policiais da Reserva Remunerada, ou Reformados da PMBA. Tais Militares deverão ser escolhidos, prioritariamente pela Prefeitura Municipal. Uma vez escolhidos ou indicados, estes Policiais serão submetidos à análise do perfil profissiográfico e de conduta, e, posteriormente, através do IEP, serão capacitados a atuarem nas suas futuras missões.

Atribuições Gerais dos Militares

Diretor Disciplinar

  • Zelar pela disciplina no estabelecimento educacional, fazendo cumprir o quanto estabelecido no Regimento Escolar da Instituição;
  • Dirigir as ações com sua equipe de tutores, visando o fiel cumprimento das ordens e horários estabelecidos;
  • Conduzir seus trabalhos de forma a desenvolver relação salutar e urbana com seus subordinados funcionários civis, alunos e responsáveis legais;
  • Fomentar e dirigir ações no sentido de desenvolver o espírito de união, respeito à pessoa humana, dignidade, asseio, civismo, preservação do meio ambiente, lealdade, atividades culturais, justiça, igualdade, preservação das instalações físicas e demais diretrizes a serem definidas pelo Regimento Escolar;
  • Elaborar as instruções militares;
  • Fazer as escalas dos seus subordinados;
  • Fiscalizar as ações dos seus subordinados;
  • Fiscalizar a apresentação pessoal dos seus subordinados;
  • Orientar os seus subordinados no cumprimento de suas obrigações;
  • Direcionar seus subordinados ao cumprimento dos ritos e preceitos militares e comemoração das datas cívicas;
  • Dirigir ações no sentido de registrar os dados disciplinares dos alunos bem como manter banco de dados com informações de contato dos responsáveis, tipo sanguíneo, e demais dados pertinentes em caso de necessidade de contato imediato;
  • Fomentar atividades esportivas como objeto de inserção social e preservação da saúde física;
  • Elaborar as Normas Gerais de Ação para porteiros, vigilantes, funcionários civis ligados à disciplina, se houver, Coordenador e Tutores Disciplinares;
  • Conduzir as demandas que por ventura ocorrerão.

Além do Diretor Disciplinar, haverá os Coordenadores e Tutores Disciplinares, que têm atribuições diferentes.

Regime Disciplinar, com suas consequências na formação do adolescente, influindo na conduta do aluno, dentro e fora do universo escolar, deve criar condições para que o desenvolvimento da sua personalidade se processe em consonância com os padrões éticos, incorporando à sua formação os atributos indispensáveis a uma fácil escalada pelos degraus da hierarquia social.

As Normas disciplinares devem ser encaradas como um instrumento a serviço da formação integral do aluno, não sendo toleráveis nem o rigor excessivo, que desvirtua ou deforma, nem a benevolência paternalista, que a desfibra e degenera.

Transgressão disciplinar é qualquer violação dos preceitos de ética, dos deveres e obrigações escolares, das regras de convivência social e dos padrões de comportamento impostos aos alunos.

Dentro do Regimento Interno Disciplinar do Colégio, existem três tipos de transgressões disciplinares, as de natureza LEVE,MÉDIA e GRAVE.

As transgressões de natureza leve são aquelas que não chegam a comprometer os padrões morais, pedagógicos e escolares, situando-se exclusivamente no âmbito disciplinar.

As transgressões de natureza média são aquelas que atingem aos padrões de disciplina e/ou comprometem o bom andamento dos trabalhos escolares.

As transgressões disciplinares de natureza grave são aquelas que comprometem a disciplina, os padrões morais e os costumes, bem como o andamento dos trabalhos pedagógicos.

O Regimento Interno Disciplinar do Colégio Municipal São Bernardo estabelece punições aos alunos que infringirem disposições contidas nos atos acima pelos órgãos internos do estabelecimento de ensino. As violações das normas poderão provocar desde uma simples advertência até a exclusão dos alunos, seguindo uma escala gradual conforme a falta praticada descrita no dispositivo do Regimento Interno Disciplinar, que ficará afixado no quadro mural do Colégio em destaque.

A punição disciplinar é a penalidade de caráter educativo que visa à preservação da disciplina escolar, elemento básico indispensável à formação integral do aluno. A competência para aplicar punição disciplinar é inerente ao Diretor Disciplinar que analisará parecer do Tutor Disciplinar.

As punições a que estão sujeitos os alunos, são as seguintes em ordem crescente de gravidade:

  • Advertência;
  • Repreensão;
  • Retirada de Aula;
  • Suspensão pelo período de 1 (um) a 2 (dois) dias letivos;
  • Suspensão pelo período de 3 (três) a 5 (cinco) dias letivos;
  • Exclusão Disciplinar (transferência de Unidade Escolar).

Art. 18- A Advertência é uma admoestação em boletim feita ao aluno pelo cometimento de falta leve.

Art. 19 – A Repreensão é a pena publicada em boletim relativa à transgressão de natureza leve.

Art. 20 – A Retirada de Aula é o afastamento momentâneo do aluno transgressor das atividades de classe, em virtude de comportamento incompatível com o andamento dos trabalhos pedagógicos.

Art. 21- A Suspensão pelo período de 1 (um) a 2 (dois) dias letivos é a punição disciplinar aplicada às faltas de natureza média que prescindam o afastamento das atividades escolares.

Art. 22 – A Suspensão pelo período de 3 (três) a 5 (cinco) dias letivos é a punição disciplinar aplicada as faltas de natureza grave que prescindam o afastamento das atividades escolares.

Art. 23 – A Exclusão Disciplinar é a transferência imediata do estabelecimento de ensino, pelo cometimento de transgressão de natureza grave e eliminatória, depois de ouvido o Comitê Disciplinar da Escola.

 

Dentro da aplicação do Sistema CPM, os alunos deverão cumprir as normas estabelecidas pelo Regimento. Assim como os deveres, os alunos também possuem direitos.

 Direitos dos alunos na escola:

  • Acesso livre às dependências da escola, salvo quando disposição contrária pela administração ou quando precisar de autorização prévia do responsável pela escola;
  • Tratar os seus pares com urbanidade e camaradagem;
  • Frequentar a escola todos os dias;
  • Buscar os conhecimentos transmitidos por todos os atores engajados na educação seja ele interclasse na escola ou na convivência familiar e sociedade.

Deveres do aluno:

  • Conhecer o Regimento Interno Disciplinar do Colégio Municipal São Bernardo;
  • Assiduidade na escola;
  • Tratar bem os seus pares, professores, assim como, todo o corpo administrativo da escola (porteiro, secretária, assistentes, etc);
  • Zelar pelo patrimônio da escola;
  • Conservar o ambiente escolar sempre limpo;
  • Zelar pela aparência pessoal;
  • Tratar com respeito os Tutores Disciplinares.

 

COMPOSIÇÃO DO UNIFORME:

  • Boné azul com o escudo do colégio;
  • Camisa branca meia manga, com Bandeira da Bahia bordada na manga do lado direito e o Brasão do Município na manga do lado esquerdo; frente da camisa com o escudo do Colégio Municipal São Bernardo – lado esquerdo e identificação do tipo sanguíneo lado direito, acima do nome do aluno;
  • Camisa interna (educação física) meia manga, de malha na cor branca, com Bandeira da Bahia bordada na manga do lado direito e o Brasão do Município de Itanhém, manga lado esquerdo; escudo frente camisa do Colégio Municipal São Bernardo;
  • Calça azul tactel (masculino) e, short saia azul de malha (feminino);
  • Meias pretas (masculino) e meias brancas (feminino);
  • Tênis preto.
MODELO DO FARDAMENTO DO COLÉGIO

USO:

  • O uniforme será utilizado nas atividades internas diariamente, de segunda a sexta-feira, exceto quando atividade extraclasse, assim o exigir com autorização do professor.
  • O aluno deve se apresentar diariamente com o uniforme limpo e passado, com tênis em boas condições de uso e ter totalatenção às questões de higiene pessoal.

 

  • A saia-short deverá estar 1,0 cm abaixo do joelho, tomando-se como referência à dobra interna do mesmo.
  • Nos casos de cabelos longos ou médios devem estar presos em coque, a qual deve ter a cor do cabelo. Nos casos de cabelos com corte curto, o seu comprimento não deverá ultrapassar a altura da gola da camisa.
  • Com o uniforme de Educação Física, é facultado o uso dos cabelos presos, no estilo rabo-de-cavalo. É vetado o uso de penteado exagerado (cheio ou alto) e/ou cobrindo a testa, ainda que parcialmente.
  • A maquiagem discreta é permitida, sendo vetado o uso de cosmético em quantidade excessiva e/ou em cores vivas e contrastantes com a tonalidade da pele. Entende-se por cosmético e maquilagem, o batom e o esmalte de unhas, dentre outros.
  • É proibido às alunas permanecerem com as unhas longas (que ultrapassem a falange distal).
  • É facultado às alunas o uso de brincos de metal ou acrílico, com ou sem pedras ou pérolas, observando o diâmetro máximo de 1,5 cm, sendo vetado o uso de brinco, de argolas ou pingentes que ultrapassem o lóbulo da orelha, bem como o uso de piercings ou similares. Mais de um furo por orelha, o brinco deverá ser utilizado no seu lóbulo.
  • A revista de cabelo será realizada de acordo com o calendário elaborado pelo Diretor Disciplinar, nunca excedendo o intervalo de (trinta) dias entre uma e outra. O corte padrão para o cabelo masculino utilizar-se-á máquina nº 02 (dois) para as laterais e máquina nº 03 (três) ou correspondente em tesoura para a parte superior da cabeça, não sendo permitido o uso de topete ou franja. O cabelo deverá ser desbastado de forma que mantenha uma uniformidade crescente do pé ao topo. É vetado ao aluno raspar a cabeça. Na nuca, o cabelo não poderá ser acabado em linha reta ou de forma arredondada.
  • As costeletas deverão ter o comprimento até a altura correspondente à metade do pavilhão auricular.
  • Não será permitido tingir o cabelo com cores que destoem de sua cor natural.
REGRAS DO PENTEADO, CORTE DE CABELO E USO DE ADORNOS

Observação:  A Secretaria Municipal de Educação está fazendo o orçamento com algumas empresas, na busca de um preço mais acessível. A empresa responsável pela confecção dos uniformes será anunciada em breve.

 

Abaixo temos o novo escudo pré-aprovado do Colégio Municipal São Bernardo.

ESCUDO PRÉ-APROVADO DO COLÉGIO

ESCUDO: As cores predominantes remetem as cores da bandeira do município; as estrelas ao redor do escudo simbolizam o sistema militar, contendo ao centro o mapa da nossa cidade.

A padronização física co Colégio seguirá esse modelo a baixo, onde as cores predominantes sejam vermelho e azul.

MODELO DE PADRONIZAÇÃO INTERNA
MODELO DE PADRONIZAÇÃO EXTERNA

Por Tv Itanhém 

Foto de capa: Google Maps



Notícia Postada em 30/01/2019
Comente esta notícia: