Município de Itanhém adere à plataforma Busca Ativa Escolar

 

Por ItanhemFest 
 

Na manhã da última sexta-feira (7/12), na Casa da Cultura, para representantes da secretaria de Serviço Social, secretaria de saúde, e agentes comunitários, APAE, representantes da Secretaria de Educação apresentaram oa plataforma Busca Ativa Escolar.

A Busca Ativa Escolar é uma plataforma gratuita para ajudar os municípios a combater a exclusão escolar, desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e o Instituto TIM.

A intenção é apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão. Por meio da Busca Ativa Escolar, municípios e estados terão dados concretos que possibilitarão planejar, desenvolver e implementar políticas públicas que contribuam para a inclusão escolar.

A Busca Ativa Escolar reúne representantes de diferentes áreas – Educação, Saúde, Assistência Social, Planejamento – dentro de uma mesma plataforma.
 

De acordo com a coordenadora operacional do projeto em Itanhém, a advogada Emily Vital, segundo pesquisa do IBGE de 2010, Itanhém tinha 382 crianças de 4 a 17 anos fora da escola. Hoje não se sabe ao certo, mas, com ajuda de todas essas equipes, será possível identificar quantos, quem e qual o motivo dessas crianças estarem fora das escolas e inseri-las e após fazer o acompanhamento.

O projeto também será apresentado ao Conselho Tutelar, Pastoral da Criança e outras entidades que podem ajudar a identificar essas crianças para que possa ser resolvido esse problema.

Todo o processo é feito pela internet e a ferramenta pode ser acessada em qualquer dispositivo como computadores de mesa, computadores portáteis, tablets, celulares (SMS) ou celulares (smartphones). Há também formulários impressos para agentes comunitários e técnicos verificadores que não têm acesso a dispositivos móveis.


Notícia Postada em 10/12/2018
Comente esta notícia: