Rapaz de 19 anos é suspeito de estuprar e engravidar prima de 11, em Medeiros Neto

 

 Uma menina de apenas 11 anos de idade engravidou após ter sido, supostamente, estuprada por um primo, que é 08 anos mais velho. O ocorrido chocou os familiares e até mesmo quem convive com casos do tipo diariamente. A gravidez foi descoberta na última segunda-feira, dia 09, na cidade de Medeiros Neto.

Segundo o relato da família, a menina foi com outros primos para a casa de uma avó. O primo suspeito teria pedido que ela entrasse em um quarto para pegar uma peça de roupa; foi quando ela sofreu o estupro. Em seguida, ele fez ameaças para que não contasse a ninguém.

Ainda segundo informações de parentes próximos, após descobrir o ocorrido, a criança foi levada ao fórum, sendo orientada a procurar a Delegacia. Na última quarta-feira, dia 11, um médico também avaliou a menina e os riscos da gravidez, que já é de aproximadamente quatro meses.

Uma tia da menina também conta que, meses atrás, a Polícia Civil recebeu uma denúncia de que um funcionário de empresa de serviços de Internet da cidade estava assediando a menina. Além da troca de mensagens por celular, onde o denunciado pedia fotos nuas da menor, ele começava a frequentar os arredores da casa e até mesmo os arredores da escola onde a criança estuda, o que levou a trocar de turno para estar acompanhada por primos. Após ele ter sido denunciado, as investidas pararam, porém, a família não sabe em que andamento está o processo referente.

Quanto à denúncia de estupro, há informações de que o primo da vítima se encontra numa colheita de café no Espírito Santo. Ele ainda não foi ouvido pelo delegado, que pode solicitar a sua prisão preventiva. O crime se configura como hediondo; a pena cominada ao estupro de vulnerável é de 8 a 15 anos de reclusão (CP, art. 217-A).

O Conselho Tutelar acompanha todo o caso dando suporte à família, inclusive com exame marcado no Instituto Médico Legal (IML), em Teixeira de Freitas. O Medeiros Dia Dia acompanha o caso.

Medeirosdiadia



Notícia Postada em 16/07/2018
Comente esta notícia: