É GOL! - Por Almir Zarfeg

 

Por Almir Zarfeg

 

 Eu entendo tanto de futebol quanto Bita de Itanhém da Crítica da Razão Prática (da Pura, então, nem se fala).

 Eu manjo tanto de futebol quanto Gilmar do pecado original (eu separo as frutas cítricas das alcalinas, pelo sabor, na boca). 

Mas, nestes dias de euforia, eu quero mais é ver a alegria estampada na cara de todo mundo; os pernas de pau humilhados pela bola (vida longa aos craques de verdade!); o juiz destratado até a terceira geração; o verde e amarelo enchendo os olhos da gente de protagonismo vibrante! 

Depois – que maravilha! – vou deixar o coração sair pela boca, os cabelos ficarem em pé (não necessariamente de igualdade) e os nervos batucarem à flor da pele! 

Eu entendo mesmo, meninos e meninas, é de emoção e não de aritmética! Por isso um entusiasmo bom – na forma de orgulho e palpite – me diz que vamos nos dar muito bem nesta Copa do Mundo.

 Posso até não entender de futebol (que, nos Estados Unidos, se joga com as mãos), mas estou pronto para celebrar o hexacampeonato e gritar, pela enésima vez, VIVA ÁGUA PRETA!



Notícia Postada em 16/06/2018
Comente esta notícia: