Homicida e traficante, reage a mandado de prisão e morre em confronto com a polícia, em Ibirajá

 

Uma operação local para cumprir um mandado de prisão de um homicida e traficante do estado do Espírito Santo, que estava escondido em Ibirajá, distrito de Itanhém, foi realizada com a parte de inteligência da Polícia Civil de Medeiros Neto e com a parte operacional realizada por Políciais da 44ª CIPM de Medeiros Neto.

Por volta das 06:00 da manhã, munidos com as informações das Policias Civil (ES e BA), duas guarnições da 44ª CIPM da Polícia Militar, comandados pelo Major Leão, cercaram a residência onde o perigoso homicida encontrava-se, e, ao ser anunciado que a casa estava cercada, Ramiro, vulgo "Tôta", recebeu os policiais a bala. Na injusta agressão, os PMs se viram obrigados a reagir e atingiram o traficante, que ainda tentou fugir, após ser baleado,  pulando muros de vizinhos, percorrendo uma distância de 60 metros, até parar numa outra rua dos fundos.  Após largar sua arma, Tôta foi socorrido ao hospital municipal de Medeiros Neto, onde já chegou sem sinais vitais.

Tôta havia matado sua própria esposa, no município de Alto Rio Novo, no Espírito Santo, no dia 04 de Agosto de 2017. No dia do homicídio, ele aproveitou-se que sua ex- mulher estava dormindo em uma rede na varanda da casa e lhe desferiu vários tiros a queima roupa, sem chances para a vítima. Após cometer o crime, o assassino foragiu-se para Ibirajá, onde era monitorado pela Polícia Civil do Espírito Santo.

Segundo a Polícia do referido Estado, o elemento era de altíssima periculosidade e comandava o tráfico em Alto do Rio Novo, distrito de Monte Carmelo-ES. Ramiro era também suspeito de vários homicídios ocorridos naquela região, por cobranças de dívidas do tráfico.

Após a confirmação do óbito, pelo médico local, o Delegado, Dr. William Silva Telles, que teve participação primordial na operação, autorizou a remoção cadavérica para o IML de Teixeira de Freitas.

Medeirosdiadia



Notícia Postada em 09/06/2018
Comente esta notícia: