Após justiça determinar que APLB termine a greve em Itanhém , entidade marca reunião

 

Por ItanhemFest 

Foto - Vida Diária: Juiz Argenildo Fernandes
 
Apesar de algumas escolas do município de Itanhém já estarem funcionando normalmente, como é o caso da Escola Costa e Silva e  Escola Alves de Sousa na Vila São José, que retornou às atividades hoje, a APLB ainda manteve a decisão da última assembleia em seguir com a greve, que já passa dos 40 dias, mesmo a administração atendendo várias de suas reivindicações (Veja matéria).

Mas na manhã desta quarta-feira (2/5), em uma ação apresentada pelo Ministério Público, o juiz substituto de Itanhém, Argenildo Fernandes, decidiu pelo retorno das aulas, e deu um prazo de 24h aos profissionais de educação. Caso não seja cumprida a determinação, a APLB núcleo Itanhém pagará multa diária de R$ 10 mil.
 
O magistrado ainda autorizou à Secretaria de Educação o desconta em folha de cada servidor que faltar ao trabalho, caso a greve persista.

O Sindicato já marcou uma assembleia com os profissionais da Educação que irão decidir o que fazer.



Notícia Postada em 02/05/2018
Comente esta notícia: