Medeiros Neto - Bandido Jajá, suspeito de seis homicídios, troca tiros com a CAEMA e vai para a vala

 

Por medeirosdiadia

 Um homem que vinha atemorizando o bairro Planalto II morreu na madrugada desta quarta feira (22), em Medeiros Neto, em uma ação da CIPE Mata Atlântica (CAEMA). 

Segundo os policiais, Jackson de Jesus Santos, vulgo Jajá, de 22 anos, suspeito de vários homicídios e tráfico de drogas, foi encontrado pela guarnição na Rua João Cardoso de Araújo (rua das cinzas) e no momento em que os policiais tentaram abordar o criminoso, ele fugiu em direção a BA 290. Houve então uma perseguição a pé e em um determinado momento, Jajá decidiu sacar uma arma e atirar contra a guarnição. Então os policiais foram obrigados a revidar a injusta agressão e então o perigoso criminoso acabou alvejado e em seguida socorrido de imediato, sendo levado para o hospital de Medeiros Neto, mas horas depois, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Por sorte, nenhum policial ficou ferido. O revolver calibre 38 usado por Jajá com cartuchos deflagrados, foi apreendido.

Ainda de acordo a informações oficiais, a CAEMA, que também tem sede em Itanhém, veio a Medeiros Neto, após várias denúncias de moradores de que Jajá estaria brincando de dar tiros na rua e que se preparava para matar mais rivais.

Em sua vida extensamente criminosa, Jajá era suspeito de envolvimento direto em pelo menos cinco assassinatos ocorridos na cidade de Medeiros Neto.

No bairro Portelinha, ele um um comparsa, era suspeito de ter tirado a vida de Sirlei de Araújo Rodrigues, vulgo "Neguinho", enquanto a vítima encontrava-se dormindo no sofá de casa. O motivo teria sido por rixa.

No bairro Uldurico, ele era suspeito de estar na noite do dia 03 de dezembro de 2016, em que Marcelo Teixeira Moreira foi alvejado com vários tiros. Na ocasião, Marcelo que era uma pessoa de bem, teria sido morto no lugar do irmão, que era envolvido com o tráfico.

Na noite do dia 04 de Maio de 2017, no bairro Aparecida, ele teria atirado várias vezes em Getúlio Pereira Gonçalves, vulgo "Bicudo", que morreu no . Testemunhas que não quiseram se identificar, reconheceram o criminoso.Bicudo teria morrido, por rixa com um amigo de Jajá.

Na noite do dia 30 de agosto, foi à vez da morte de Talis de Souza Jesus perder a vida com tiros de pistola 380, no bairro capixaba. Na ocasião, Jajá e seu grupo teriam além dos tiros, ainda ateado fogo na vítima, que foi encontrada em um beco nos fundos da casa.

Na madrugada do último dia 05 de setembro, quem perdeu a vida foi o nacional, Wagner Alves da Conceição, vulgo Vaguinho. Ele foi surpreendido pelo atirador enquanto estava dentro de casa, tentou fugir, mas morreu no quintal. Além de ter confessado o assassinato para alguns amigos, Jajá fez questão de ir no velório da vítima no dia seguinte, e ainda chegou rindo, segundo testemunhas.

Na madrugada do último dia 05 de setembro, quem perdeu a vida foi o nacional, Wagner Alves da Conceição, vulgo Vaguinho. Ele foi surpreendido pelo atirador enquanto estava dentro de casa, tentou fugir, mas morreu no quintal. Além de ter confessado o assassinato para alguns amigos, Jajá fez questão de ir no velório da vítima no dia seguinte, e ainda chegou rindo, segundo testemunhas.

A Polícia tem o conhecimento de que o criminoso estaria usando armas de fogo, emprestadas por traficantes da cidade de Medeiros Neto. O corpo de Jackson de Jesus Santos será encaminhado para o Instituto Medico Legal (IML), de Teixeira de Freitas para exames de necropsia, e posteriormente será liberado aos familiares para sepultamento.

 

 

 

 

 

 

 



Notícia Postada em 22/11/2017
Comente esta notícia: