Por Sasdelli - Reunião Itinerante: porque o vereador tem de ir onde o cidadão está

 

 

Na canção "Nos bailes da vida”, de Milton Nascimento, tem um trecho que diz o seguinte: "Todo artista tem de ir aonde o povo está”.

Isso vale também para o vereador, que precisa ir onde o cidadão está, e não o contrário. Ainda mais em se tratando de um município tão extenso como Itanhém. Impossível imaginar um cidadão de Batinga, Ibirajá, Curvelo da Conceição ou São José se deslocando na quinta-feira, à noite, para assistir às sessões da Câmara Municipal.

Mesmo nestes tempos modernos, com a velocidade da internet, não é nada cômodo assistir às sessões legislativas. Muitas vezes, a conexão não ajuda. Depois, é preciso ter muita paciência para ficar diante do computar acompanhando os debates no plenário. Isso vale também para a internet móvel. Nos dois casos, haja paciência e interesse do cidadão.

Claro que nós, vereadores, gostaríamos de ver a Casa do Povo cheia de gente, pessoas participando, populares marcando presença. Mas querer não é poder.

Por isso, a iniciativa do presidente Ronaldo Correia de realizar as Reuniões Itinerantes é muito bem-vinda. Porque elas fazem exatamente como manda a canção: levar os vereadores até o cidadão que vive nos distritos, vilas e povoados.

A reunião realizada em Ibirajá, na semana passada, foi um sucesso. Os moradores prestigiaram. A sessão que vai acontecer nesta quinta-feira (24/8), em Batinga, também será bem-sucedida. Porque os batinguenses já sinalizaram que vão participar. Vão ouvir seus representantes e vão cobrar soluções pros problemas da comunidade.

Portanto, meus amigos, a iniciativa é plausível e nós estamos aqui para reconhecer. A população também pensa assim. E o presidente Ronaldo Correia, repito, está de parabéns.

 Mais textos:

Tudo pronto pros 59 anos da emancipação política de Itanhém – parte II

 



Notícia Postada em 21/08/2017
Comente esta notícia: