Reiniciada - “Obra ficou parada por causa de greve da Caixa”, diz engenheiro

 

A reportagem do Água Preta News conversou, na manhã desta terça-feira (8), com o técnico da Gavião Construção e Serviços Ltda, engenheiro Jorge Sampaio Gavião, que é a empresa responsável pela reforma da Praça da Liberdade, no centro da cidade de Itanhém. Ele esclareceu os motivos pelos quais a obra ficou paralisada.

"A obra ficou parada por causa de uma greve na Caixa Econômica e em razão do período eleitoral”, explicou Jorge Sampaio.

O engenheiro explicou ainda que, inicialmente, foi liberado R$ 123 mil e, desse valor, na última quinta-feira a Caixa liberou pouco mais de R$ 41 mil. Na verdade, a Caixa só paga à empresa o que foi efetivamente concluído.

Sobre o prazo, o engenheiro disse que, se dependesse apenas a empresa e da prefeitura a obra sairia o mais rápido possível. Ele previu um prazo de mais ou menos 30 dias.

"Mas há alguns trâmites, de ordem burocrática, que a gente é obrigado a obedecer, como a liberação dos recursos”, enfatizou.

Todo projeto será executado em duas etapas. Agora serão feitas pavimentações, iluminação e acessibilidade; depois, as construções de quiosques e pergolados, que são estruturas, na maioria da vezes de madeira, capazes de sombrear espaços abertos, com teto normalmente vazado ou coberto com plantas.

A primeira etapa das obras, que reiniciou nesta terça-feira será a reforma e reestruturação do logradouro e a segunda, ainda depende de liberação de recursos, que serão ainda liberados pelo Governo Federal.

Toda a obra é orçada em mais de R$ 241 mil.

 

Por aguapretanews


 



Notícia Postada em 08/11/2016
Comente esta notícia: