Academia Teixeirense de Letras é instalada e seus membros empossados em cerimônia concorrida

 

Por Redação

A Academia Teixeirense de Letras (ATL), que tem o poeta Castro Alves como seu patrono-geral, foi oficialmente instalada na noite desse sábado (04/06), no plenário Francistônio Alves Pinto da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas. A ATL possui 40 vagas e os seus primeiros 32 imortais tomaram posse como acadêmicos titulares da primeira agremiação lítero-cultural do extremo sul da Bahia. Durante a cerimônia, a Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes do Rio de Janeiro (FEBACLA), homenageou cada um dos 8 membros fundadores com uma Moção de Aplauso. O evento deixou o plenário da Câmara lotado e as cadeiras não foram suficientes para o público presente. Uma festa de muito charme, muita elegância do seu público e gente bonita. As principais autoridades jurídicas, militares, políticas e empresariais de Teixeira e das cidades vizinhas compareceram à festa de instalação da ATL. O procurador de justiça Achiles de Jesus Siquara Filho esteve no evento recebendo o diploma de patrono do seu falecido pai, que ocupa a cadeira nº 06 do acadêmico Marcus Aurelius Sampaio.

Um brilho à parte da emocionante cerimônia foi a participação da Orquestra 9 de Maio sob a regência do maestro Orley Silva, acadêmico da cadeira nº 21. Dentre as autoridades presentes na cerimônia de instalação da ATL, esteve a escritora Ângela Feingold, presidente da Academia de Letras de Fortaleza, vice-presidente da Associação Internacional de Escritores e Artistas (LITERARTE), vice-presidente do Instituto Brasileiro Cultural Barão de Ayuruoca, e conselheira do Centro Cultural Português Casa das Beiras do Rio de Janeiro. Além de Ângela Feingold, a mesa foi composta pelo presidente Almir Zarfeg; pelo vice-presidente Athylla Borborema; a secretária-geral Cristhiane Ferreguett; o diretor regional da Secretaria Estadual de Cultura, Juniex Santos; o presidente da Associação dos Municípios do Extremo Sul da Bahia e prefeito de Caravelas, Jadson Ruas; o presidente do Poder Legislativo de Teixeira de Freitas, vereador Tomires Barbosa; e o acadêmico Ramiro Guedes, diretor municipal de Cultura que representou o prefeito de Teixeira de Freitas, João Bosco Bittencourt.

Após a cerimônia de abertura e posse da diretoria, o evento foi aberto com o discurso do vice-presidente, o escritor e jornalista Athylla Borborema, que avocou todos os demais membros para assumirem conjuntamente o papel que a ATL terá de agora para frente. “Recorro a Guimarães Rosa, um bom guia quando se trata de caminhadas, para entender que, tal e qual nas caminhadas pelas veredas do grande sertão, o real, não está na saída nem na chegada; ele se dispõe para a gente é no meio do caminho. No meio do caminho, já nos ensinou outro mineiro (Carlos do Drummond de Andrade), encontra-se uma pedra. Mas as pedras rolam e, assim, os obstáculos, e juntos vamos superá-los com o apoio dos próprios confrades e confreiras por uma ATL forte e comprometida com o nosso ideal intelectual, educacional e cultural. O papel da ATL é preservar a história e construir o futuro e, como diria o poeta italiano Carlo Levi, ‘O futuro tem um coração antigo’”, declamou. O presidente da Associação dos Municípios do Extremo Sul da Bahia e prefeito de Caravelas, Jadson Ruas, disse que a ATL chega para a população se orgulhar dos seus artistas e para defender e divulgar a arte literária e criar oportunidades aos seus escritores, poetas e artistas, para divulgarem suas criações. “Aqui me vejo pensando. Seria muito bom se, no lugar de bandeiras de guerra e violentas armas de combate, aparecesse antes uma Academia de Letras dobrando em curvaturas e sorrisos, em aplausos e elogios, e almas vestidas com o fardão acadêmico”, discursou Jadson Ruas.

O diretor regional da Secretaria Estadual de Cultura, Juniex Santos elogiou a iniciativa da criação da ATL e defendeu a necessidade de profundas mudanças na gestão pública brasileira em favor da arte e da cultura, para maior participação da sociedade, inclusive com a revisão de mecanismos e instâncias que já foram conquistadas ao longo da última década na Bahia, como os conselhos e conferências, para inclusão de novas linguagens e meios de participação, como plataformas essenciais para se promover a literatura e a cultura.

O acadêmico Ramiro Guedes, titular da cadeira nº 07, diretor municipal de Cultura e que representou o prefeito João Bosco na mesa, disse que a ATL surge como um patrimônio da cidade e da região e que o município neste momento louva a proposta e se coloca à disposição para contribuir e tornar o local um instrumento social, onde a população, profissionais de educação e membros da academia possam compartilhar o seu acervo, os seus projetos futuros em favor do desenvolvimento das atividades culturais e educacionais. O presidente da Câmara Municipal, vereador Tomires Barbosa, o “Miro”, que é letrado e educador, fez um emocionante discurso em aplauso à criação da ATL. Falou da importância da língua para a cultura de um país e a importância de aceitar a língua no seu processo de evolução. “É hora de deixar de se preocupar com escândalos e coisas menos profundas. É preciso que nos voltemos para alimentar aquilo que produz. E o que produz pensamento é um grupo como esse que existe aqui na ATL. Aqui se produz pensamento, aqui se produz reflexão, e é preciso que muita gente veja que também existe esse outro mundo. Um mundo que só faz e não que desfaz, denigre e mata”. No final do seu discurso, o presidente Miro fez a entrega ao presidente Almir Zarfeg de uma Moção de Aplauso aprovada na última sessão plenária do Poder Legislativo em congratulação à criação da Academia Teixeirense de Letras.

A escritora Ângela Feingold começou dizendo que se sentia encantada com a receptividade do povo de Teixeira de Freitas e elogiou a beleza da sua gente, e ainda fez elogios à arborização da cidade, especialmente as avenidas Padre Anchieta e São Paulo, por possuírem canteiros bem arborizados. Fez referências nobres sobre o nascimento da ATL, cuja criação para ela vislumbra um grande projeto que chega para fortalecer e fomentar a literatura, uma arte que deixa o registro da história, dos costumes e do saber para outras gerações. O discurso de encerramento foi do presidente da ATL, jornalista e poeta Almir Zarfeg, em que ele fez um agradecimento público a todos que, de alguma maneira, contribuíram para a criação e instalação da instituição lítero-cultural. “Eu já escrevi tanto sobre a ATL que tudo que disser aqui será apenas para reforçar ou reviver o já dito! Por isso, com o perdão das nove musas, gostaria de agradecer e agradecer muito às pessoas que, de alguma maneira, fizeram com que este sonho acadêmico se tornasse realidade! À professora Enelita Freitas, que preferiu viajar mas cuja contribuição, para mim, será sempre indiscutível”, iniciou Zarfeg, citando, em seguida, outros nomes importantes na luta para que o sonho acadêmico se tornasse uma realidade.

Ele finalizou seu discurso citando Charles Baudelaire: “Finalizo minhas palavras desejando que esta noite continue maravilhosa! Porque histórica ela já é! Divirtam-se! Alegrem-se! E, por favor, sigam a recomendação do poeta francês: embriaguem-se de vinho, virtude e Poesia!”. E declarou instalada a Academia Teixeirense de Letras. RELAÇÃO DOS IMORTAIS EMPOSSADOS 01 = Almir Zarfeg – presidente 02 = Athylla Borborema – vice-presidente 03 = Cristhiane Ferreguett – secretária-geral 04 = Celso Kallarrari – tesoureiro 05 = Carlos Andrade – conselheiro 06 = Marcus Aurelius – conselheiro 07 = Ramiro Guedes – conselheiro 08 = Castro Rosas – membro efetivo fundador 09 = Érico Cavalcanti – membro efetivo 10 = Carlos Mensitieri – diretor de eventos 11 = Fernando Lago – membro efetivo 12 = Jomar Ruas – membro efetivo 13 – João Santos – membro efetivo 14 = Nildo Lage – membro Efetivo 15 = Armando Azevedo – membro efetivo 16 = Jean Albuquerque – membro efetivo 17 = Haroldo Carvalho de Morais – membro efetivo 18 = Edinar Cerqueira – membro efetivo 19 = Fabiano Novais – membro efetivo 20 = Fabiana Pinto – membro efetivo 21 = Orley Silva – membro efetivo 22 = João Rodrigues Pinto – membro efetivo 23 = Gisele Ellen – membro efetivo 24 = Edla Almeida – membro efetivo 25 = João Faustino – membro efetivo 26 = Oséas Moreira Lisboa – membro efetivo 27 = João Carlos de Oliveira – membro efetivo 28 = Cássia Oz – membro efetivo 29 = Valci Vieira – membro efetivo 30 = Maria Leôncio – membro efetivo 31 = Rubens Amaral – membro efetivo 32 = Samuel Alves Silva – membro efetivo

Notícia Postada em 06/06/2016
Comente esta notícia: