Prefeitura de Itanhém posta nota sobre situação do Hospital de Itanhém sua partiticapação

 

Por Itanhemfest/Ascom A Prefeitura Municipal de Itanhém vem a público esclarecer fatos, publicados em redes sociais, sobre a difícil situação financeira que se encontra o Hospital Maria Moreira Lisboa. A Prefeitura, nos limites do programa de municipalização da saúde, possui por obrigação manter nas Unidades Básicas de Saúde, médicos, enfermeiros, dentistas e agentes de saúde que compõem a ESF (Estratégia de Saúde da Família), que compreende a atenção básica, sendo procedimentos de baixa complexidade. Nesse quesito, graças a um trabalho persistente e uma equipe comprometida com o processo da saúde pública do nosso Município, avançamos muito. Em relação ao atendimento de urgência e emergência, que são serviços de média e alta complexidade, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, tem referenciado os serviços em Itanhém e outros Municípios, em instituições credenciadas pelo SUS, através de diversas unidades hospitalares, para tal atendimento. O referido pagamento é feito por meio da PPI (Programação Pactuada e Integrada) e através das AIHs (Autorização de Internação Hospitalar). Portanto, o Hospital Maria Moreira Lisboa é credenciado pelo Ministério da Saúde/SUS, em Itanhém, recebendo recursos para prestação de tais serviços. Mas, é preciso registrar que os valores recebidos pelo hospital, pelos serviços realizados, em função da tabela SUS desatualizados, têm gerado dificuldades ao seu pleno funcionamento. No caso, um problema nacional, que afeta quase totalidade dos hospitais públicos do País. É sabido por todos que oHospital é uma instituição particular e não pública municipal. Para tanto os recursos advindos do governo federal, estadual e das AIHs, são os que o referido Hospital possui para sua manutenção e funcionamento, e, conforme alegam seus diretores, não tem sido compatível ao custo do atendimento prestado à população, pelo SUS. Ressalta-se, ainda, que em nossa gestão, pela primeira vez no Município, foi estabelecida umaparceriaque permitiu repasse mensal ao hospital, em valor compatível com a nossa capacidade financeira. Além de termos implantados ou melhorados, para o atendimento aos nossos usuários, serviços de média complexidade como SAMU 192, CEO (Centro de Especialidades Odontológicas), CAPS e Centro de Referências com atendimento médico de diversas especialidades. Portanto, não procedem comentários que culpam a atual administração do Município pela situação do hospital, uma vez que as dificuldades da Instituição não são de responsabilidade da Prefeitura. Sendo assim, achamos que a citação desta Prefeitura é inoportuna e incorreta. Por fim, considerando a importância histórica do Hospital, pelas décadas de serviços médicos prestados à população, em especial pelos Drs. Oséas e Levi, nos solidarizamos com o mesmo, colocando-nos à disposição para juntar forças e buscar a sua viabilidade, que possibilite a prestação plena dos seus serviços à população, o que é desejado por todos nós. Itanhém (BA), 11 de agosto de 2015. MILTON FERREIRA GUIMARÃES Prefeito de Itanhém

Notícia Postada em 15/08/2015
Comente esta notícia: