Quadrilha pisoteia refém e atira em prédio da PM em 3° ataque a banco

 

Uma quadrilha com cerca de 15 homens armados com fuzis e metralhadoras explodiu dois caixas eletrônicos do Banco do Brasil, fizeram um homem refém após espancá-lo e atiraram contra o prédio da Polícia Militar durante a fuga. O crime foi realizado na madrugada desta terça-feira (3), no município de Cardeal da Silva, a cerca de 140 km de Salvador, de acordo com informações da delegacia da cidade. Segundo a polícia, os suspeitos chegaram a bordo de quatro veículos e se espalharam pela cidade. Dois deles apontaram arma para um policial sem farda que mora próximo ao banco e que abriu a janela de casa para ver o que estava acontecendo, quando foi percebido pelos criminosos. "Eles estavam perto de minha casa, armados. Quando apareci na janela, eles me viram e mandaram que entrasse, já com a metralhadora apontada para mim. Graças a Deus, não tive nada", relata ao G1 o policial que preferiu não se identificar. Conforme a polícia, um terceiro caixa eletrônico não ficou danificado com a explosão, mas uma dinamite foi achada em cima do equipamento. A agência ficou parcialmente destruída. Na fuga, o refém foi pisoteado e agredido pelos suspeitos. Ele foi levado e liberado na entrada da cidade. A polícia acredita que a vítima estava alcoolizada no momento da agressão. Após atirar no prédio da PM, os suspeitos fugiram. Ninguém ficou ferido. Até por volta das 11h, ninguém havia sido preso. Outro atentado Uma agência do Banco do Brasil do município de Itapicuru, a cerca de 210 quilômetros de Salvador, também foi explodida na madrugada desta terça-feira. Cerca de 10 homens armados com dinamites, fuzis e metralhadoras explodiram parcilamente a unidade bancária. De acordo com o 4º Pelotão da Polícia Militar de Olindina, que cobre a região, após o atentado, o grupo armado ainda trocou tiro com uma guarnição da Companhia Independente de Polícia Especial (CIPE-Litoral Norte), mas ninguém ficou ferido. Durante a fuga, os suspeitos ainda deixaram um veículo de passeio que utilizaram no crime em uma zona rural do município de Olindina. O carro foi apresentado na delegacia de Olindina. Conforme a polícia, nenhuma quantia em dinheiro foi levada pelos criminosos. Ninguém foi preso até o momento. Explosão em Taperoá Cerca de dez homens armados interditaram, na madrugada desta terça (3), uma ponte que liga as cidades de Taperoá e Valença, no sul da Bahia, e explodiram quatro caixas eletrônicos do Banco do Brasil do município de Taperoá. Após ação que durou cerca de 30 minutos, uma parte dos suspeitos fugiu de lancha e, ao chegar em Valença, roubou um veículo de passeio. Segundo informações da delegacia de Taperoá, onde a ocorrência foi registrada, os suspeitos chegaram em uma caminhonete e se espalharam pela cidade. Enquanto alguns explodiam a unidade bancária, os outros suspeitos faziam guarda na frente da agência. Parte do grupo fugiu no veíuculo que chegaram, enquanto e os outros seguiram de lancha. A polícia suspeita que o dono do veículo roubado em Valença tenha sido levado como refém pelos suspeitos, no entanto, a informação ainda não foi confirmada. A unidade atacada é o único banco existente na cidade. Ainda de acordo com a polícia, esta é a primeira explosão que acontece nesta agência. Até por volta das 9h30, nenhum dos suspeitos havia sido localizado. As polícias Civil e Militar fazem rondas pela região. G1 Ba

Notícia Postada em 03/02/2015
Comente esta notícia: