Segundo acusado de aplicar golpe milionário em empresa de Teixeira de Freitas se apresenta à polícia

 

Se apresentou à Polícia Civil de Teixeira de Freitas na tarde desta quarta-feira (29), Márcio Bernardo dos Santos, de 32 anos, o segundo acusado de envolvimento em um suposto esquema que desviou aproximadamente R$ 460 mil da empresa Nutrimaq, localizada na avenida Getúlio Vargas, região central da cidade. O primeiro preso acusado de integrar o esquema de desvio de dinheiro do grupo empresarial, foi Tayrone Ribeiro dos Santos, de 29 anos, contador da Nutrimaq, esse que acabou sendo levado à prisão após uma operação dos agentes da 8ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), comandada pelo delegado Marco Antônio Neves, ocorrida na manhã de segunda-feira, dia 11 de outubro do ano passado. Tayrone foi surpreendido pelos policiais enquanto trabalhava tranquilamente no escritório da loja. Segundo as investigações da polícia, o funcionário desviava valores da empresa, já que era ele quem coordenava o setor financeiro da Nutrimaq, para uma empresa em São Paulo. Posteriormente foi descoberto que a conta em um banco paulista que recebia o dinheiro era da Brasil Virtual On Line, supostamente especializada em publicidade pela internet. E foi com essa informação que a Polícia Civil de Teixeira de Freitas chegou ao responsável pela mesma, Márcio Bernardo dos Santos, de 32 anos, que assim como Tayrone, teve sua prisão decretada pelo juiz Argenildo Fernandes, titular da Vara Criminal de Teixeira de Freitas. Após pedidos formalizados pelos advogados que defendem os dois acusados, o próprio juiz Argenildo entendeu por bem que os mesmos tinham o direito de responder o crime em liberdade, porém, tiveram estabelecidos prazos para que se apresentassem formalmente à polícia. E foi justamente o que aconteceu na tarde desta quarta-feira (29), quando o responsável legal da Brasil Virtual On Line, teve que prestar depoimento ao delegado Marco Antônio Neves, titular da Polícia Civil de Teixeira de Freitas. No total o acusado Tayrone ficou preso dois meses na sede da 8ª Coorpin, enquanto Márcio foi custodiado por cerca de 30 dias em São Paulo. No ato de sua apresentação, Márcio Bernardo dos Santos, de 32 anos, negou as acusações, afirmando que apenas foi feito um contrato de publicidade entre sua agência e o grupo Nutrimaq. Ele não apresentou esse contrato à imprensa. O crime O crime foi descoberto depois que o dono da empresa teixeirense, desconfiou da ação do funcionário ao perceber um desvio considerável de diversas remessas de dinheiro no período compreendido de junho até o final do mês de setembro do ano passado. Os valores somados totalizaram R$ 467 mil. Com a descoberta o empresário denunciou o caso à Polícia Civil. Na época em que prendeu Tayrone Ribeiro dos Santos, de 29 anos, no interior de onde o mesmo trabalhava, o delegado Marco Antônio Neves, titular da Polícia Civil de Teixeira de Freitas, disse que não restava dúvida que o funcionário e os responsáveis pela empresa paulista, montaram um esquema para desviar dinheiro da Nutrimaq. O ex-funcionário, bem como o representante da agência de publicidade devem responder pelos crimes de fraude e estelionato. (Por Ronildo Brito) teixeiranews

Notícia Postada em 30/01/2014
Comente esta notícia: