José Assis Lopes, o Zé Catraca, falece em Itanhém por problemas de saúde

 

Por Itanhemfest

José de Assis Lopes, mais conhecido como Zé Catraca, faleceu no último domingo (12/5), em Itanhém, em decorrência de problemas de saúde. Ele, que tinha 55 anos e deixa um casal de filhos, fica na história local como o primeiro locutor da cidade, tendo, à frente do “Boca de Ferro Comunicações”, exercido uma espécie de comunicação comunitária nas décadas de 80 e 90. O BF comunições era um sistema de som de rua que prestava um serviço de utilidade pública à comunidade, fazendo anúncios de achados e perdidos, notas de falecimento, missas do sétimo dia, e também propaganda do comércio local. O Boca de Ferro saiu do ar, quando Zé Catraca se envolveu num homicídio e, condenado, cumpriu a pena em Itanhém mesmo. Após cumprir a pena, ele passou a viver com a mãe, mas voltou a se entregar ao alcoolismo e ao uso de drogas, vícios que sempre marcaram sua vida. No lugar do Boca de Ferro, surgiu a Máster Sonorização, do jornalista Edelvânio Pinheiro, com o mesmo tipo de serviço, só que oferecido de maneira mais profissional e técnica. Em nota divulgada no Facebook, Edelvânio Pinheiro informou que a Máster vai fazer uma programação musical especial, tocando hinos, em homenagem ao “precursor da comunicação comunitária em Itanhém”. O corpo de José de Assis Lopes está sendo velado na capela da ressurreição na Igreja Católica de Itanhém. O enterro está marcado para as 16h de hoje, no cemitério local.

Notícia Postada em 13/05/2013
Comente esta notícia: