Comentando uma notícia publicada no “Medeirosneto.com”

 

Caros, certa feita, escrevi sobre os internautas do “Itanhemfest” e seus comentários e, como sou uma pessoa antenada com tudo que ocorre em nossa região, sinto-me à vontade para discorrer sobre algo que muito me chamou a atenção hoje (13/09/11): uma matéria veiculada no site da cidade vizinha, o “Medeirosneto.com”, sob o título “Grave acidente na BA-994, rodovia Medeiros Neto/Vereda, envolvendo um Fiat/Uno com 5 pessoas a bordo”. Me chamou a atenção, sobretudo, o comentário de um(a) internauta de codinome “Euzinha”, de cujo texto extraí parte dos argumentos que utilizo abaixo. Diferentemente deste site, os internautas do site de Medeiros Neto costumam, em sua grande maioria, se identificar, pouco fazendo uso de codinomes, o que não diminui em nada os internautas daqui. Pois bem, além da matéria que, cá para nós, tanto em minha opinião quanto na do(a) internauta citado(a), “deixou a desejar quanto às informações necessárias para que não restassem dúvidas acerca do ocorrido”. Por exemplo, ainda não sabemos qual o crime cometido pelo suspeito que, de quebra, está detido na Delegacia da Polícia Civil de Medeiros Neto há mais de 72 horas. Não estou aqui falando mal do site parceiro. Ao contrário, quero apenas enfocar os comentários interessantes sobre aquela matéria, dos visitantes que navegam naquele site. Causou-me estranheza, por exemplo, o desencontro de informações dos comentaristas com relação à matéria postada no Medeirosneto.com. Culpa, com certeza, do redator da “reportagem” que, pelo amor Deus, ignorou os requisitos básicos do jornalismo. Tenho que dizer isso. De acordo com a internauta “Euzinha”, foram acrescidas algumas informações por parte dos internautas que deixaram a todos confusos e alheios às respostas de determinados questionamentos feitos por ela. Assim, não se sabe “qual o crime que o detido está sendo acusado? Que crime foi cometido contra a filha de ‘Xerife”, já que alguns disseram que o suspeito é ladrão, estuprador e invasor de casas, além de delinquente e bandido. No fim das contas, ainda estamos sem saber o que o rapaz realmente fez (se é que fez alguma coisa)... Engraçado como determinados fatos “mexem” com as pessoas, não é mesmo? Elas “tomam partido” da situação, como se tivessem vivenciando os fatos e acabam por fazer juízos de valor e emitir opiniões, às vezes, equivocadas. É claro que há nelas um toque sentimental e até mesmo sanguíneo. Normal isso, pois somos humanos! Ainda de acordo com o(a) internauta em questão, alguns internautas “quase que sentenciaram o suspeito, antes mesmo da certeza do cometimento do ilícito e da condenação por parte do Poder Judiciário. Outros o defenderam, pensando no sofrimento de sua família, bem como na impossibilidade dessa pessoa estar em dois lugares ao mesmo tempo; até que um show pirotécnico aconteceria por parte de alguns, caso o tenente Ademir viesse a óbito!” E por falar no “famoso” tenente Ademir que, por suas atitudes polêmicas, é amado por uns e odiado por outros, é merecedor de um texto à parte, que em breve, pretendo escrever! Aguardem! Quanto ao que o suspeito fez, realmente ainda não sabemos ao certo. Fato é que comungo da mesma opinião do(a) internauta “Euzinha”, quando ela afirma que “ninguém deve ser condenado antes que lhe seja dado o direito do contraditório e da ampla defesa, e antes de ter provado a sua real culpa”. Isso que é uma garantia da Constituição Brasileira. Assim, caros leitores, devemos aguardar vigilantes o término das investigações que vão apurar os fatos, elucidar tudo e apontar se o suspeito é ou não culpado dos crimes de que é acusado. Qualquer novidade, eu informarei a vocês. Simone (simone_debeau@yahoo.com.br) Veja outros textos

Notícia Postada em 13/09/2011 por: Simone
Comente esta notícia: